Segundo Dia – 27 de julho

Rio de Janeiro, 27 de julho de 2010.

DIÁRIO

Passado o primeiro dia, o nível de ansiedade diminui, principalmente para a liderança e aqueles que estão aqui pela primeira vez.
Tomamos café juntos. O assunto de todas as mesas era a segunda-feira. Mesmo para os que estão aqui pela terceira ou quarta vez, o impacto é significativo, principalmente quando comparamos a realidade onde estamos com a em que vivemos. Inclusive esse foi o tema que permeou nosso devocional da noite, dirigido pelo Reinaldo Júnior.
As ações aconteceram simultaneamente nas duas comunidades, Chácara do Céu e Borel, como ontem. Para nós já é uma comunidade só e, na medida em que tratamos as pessoas das duas com o mesmo amor, eles mesmos se vão percebendo pessoas iguais, submetidas a uma cultura de rivalidade sem nenhum propósito ou mesmo consenso.
Descemos o salão de beleza e, como de costume, lotou o tempo todo, a ponto de atrasarmos em uma hora a descida para o Seminário.
Na medida em que as ações vão acontecendo, a comunidade se familiarizando com nossa presença, nós vamos baixando o nível de ansiedade, as coisas começam a acontecer de forma muito natural. Entre um atendimento e outro, conversas profundas, desabafos, estórias tristes contadas ao pé do ouvido, crianças que relatam suas realidades duras, mulheres que choram sua dor contida, sorrisos que são oferecidos sem nenhuma timidez, abraços que vão se tornando mais pessoais e demorados.
E assim vai mais um dia…

E.B.F.


Fim da E.B.F. Chácara
Pausa para o almoço

AÇÕES

• Salão de Beleza – atendemos mais de 150 mulheres no “Terreirão”, o centro do Borel. O Wanderley, nosso voluntário parceiro, dono do salão mais nobre do bairro da Tijuca, havia combinado conosco que só atenderia na segunda. Decidiu voltar hoje também e nos contou que quando estava saindo do salão, 7 funcionárias pediram liberação para virem com ele. E o melhor é que já prometeram que voltarão amanhã. Em momentos assim vemos quem faz as coisas por ocupação ou por vocação. Wanderley é vocacionado;
• Oficinas – as oficinas de biscuit continuam. Hoje tivemos a presença de um rapaz que, depois de ouvir tantos comentários da namorada, decidiu fazer a oficina também;
• E.B.F.’s – continuam pela manhã na Chácara do Céu e à tarde no Borel. Conhecemos um menino na Chácara chamado Lucas. Tem 5 anos, tamanho de 3 e fala de 2. Sempre chorando e de rosto fechado. Na hora de irmos embora hoje, ele agarrou um de nós. Não disse nada verbalmente, mas seus olhos e seu abraço eram o convite para ficarmos. Só deixou-nos ir quando teve a certeza que voltaríamos na quarta;
• Meio-ambiente – dois de nossos voluntários têm formação nessa área, o Samuel e a Maytê. Reuniram-se ontem com toda liderança da comunidade, inclusive o comandante da Polícia Militar da região. Ouviram muito e sugeriram várias ações. Hoje, fizeram uma caminhada pelo morro, visitando os locais de maior incidência de doenças por conta da aglomeração de lixo;
• Reforma na creche – alguns de nosso meninos ajudam no transporte do material que será usado na reforma da Creche Semente. A JOCUM precisa de vinte e cinco mil reais para a conclusão da reforma. Alguém quer investir???
• Dentista – Pedro continuou seus atendimentos nos dois períodos do dia. Atendeu, inclusive, uma jovem que não tinha os dois dentes da frente em boas condições. Devolveu a ela o sorriso, o cartão de visitas de qualquer pessoa;
• Campeonato de Futebol – iniciamos o campeonato de futebol entre as duas comunidades no campo da Chácara do Céu. Amanhã será no Borel.

Reunião com lideranças da comunidade

E.B.F.


Sorrisos


Professor "Téo"
Tia Any

Tia Any


Teatro de Fantoches

PONTO BAIXO
A escola pública do asfalto, o Brizolão, não liberou sua quadra para o campeonato alegando que seria muito arriscado atender duas comunidades no mesmo local. Só liberariam com a presença da Polícia, o que aumentaria o clima de tensão e rivalidade. Não aceitamos.
PONTO ALTO
Decidimos começar o campeonato no campo da Chácara do Céu. Mais de 40 pessoas do Borel subiram para jogar ou assistir. Ficamos muito apreensivos. Começamos com uma conversa bem detalhada com todo mundo. Vítor já havia conversado com os líderes da Chácara, que estavam bem arredios e contaram algumas histórias de confrontos passados. A líder do centro comunitário terminou a reunião dizendo: “se conseguirem juntar as duas comunidades num campeonato e tudo correr bem, vocês estarão num momento histórico”. Pois bem, foi isso que vivemos à tarde. Um campeonato tranqüilo que terminou com todos se abraçando. Ouvimos os que estavam arredios combinando o horário para descerem amanhã para a continuação do campeonato, no Borel dessa vez.

Sorrisos

Chácara do Céu

CENA DO DIA (por Fabricio Cunha)

Eu trouxe a Sophia de propósito. Nossa vida em São Paulo é muito tranqüila e certinha e eu queria que ela tivesse experiência desde cedo com realidades diferentes da nossa. No domingo à noite ela me procurou dizendo que não queria participar da E.B.F. e eu sabia o porquê. Insisti que ela deveria participar e ela obedeceu.
Na segunda ela conheceu a Ingrid, uma menina de 11 anos, que parece ter a idade dela. Passaram a manhã toda da segunda-feira juntas. Na noite da segunda, Sophia me perguntou se nunca mais veria a Ingrid. Eu disse que veria sim, durante toda essa semana. Ela me disse: “só pai? Só uma semana? Não é justo eu fazer uma amiga e só vê-la numa semana.”
Na manhã da terça ela me acordou às 6h30 dizendo que estávamos atrasados pra E.B.F.. “Pai, quero ver logo a Ingrid”. Subimos umas 8h45. Pedi pra ela me apresentar a amiga. Vieram acompanhadas de um pequeno menino. “Esse é o Kevin, pai. Ingrid cuida dele para a mãe trabalhar. Ele não é fofo?” me disse Sophia. Minha garganta embargou. Para a Sophia, aquele menino era como um boneco, para Ingrid, ele era uma responsabilidade. Continuei observando os três brincando. Não sei como é a realidade diária da Ingrid mas, naquele momento, Ingrid, Kevin e Sophia eram três crianças brincando. Três crianças iguais, fazendo coisas de criança, vivendo como criança, brincando como criança. Não sei como será na semana que vem, mas nesses dias a infância da Ingrid foi devolvida. A da Sophia também. Obrigado Senhor, mas isso é tão pouco…

Anúncios
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

20 respostas para Segundo Dia – 27 de julho

  1. willian diana disse:

    Magnífico que todos os dias sejam abençoados como o primeiro!!!

  2. willian diana disse:

    Isso mostra que Deus é maior que qualquer policia pacificadora ou algo do tipo!!!

  3. Aline Gomes disse:

    Meu coração se enche de alegria. Uma rivalidade, em breve…talvez..uma amizade.
    Deus abençoe vocês ai, estamos orando
    IPBdiniz sjrp/sp

  4. Mari Merlim disse:

    E eu fico me perguntando por que somos tão tapados e cegos, meu Deus. E por que a igreja continua dormindo diante de um morro de carências, um milhão de morros, 6,6 bilhões…

    Obrigada, Senhor, pelos que tem olhos abertos, coração disposto e mãos estendidas!

  5. Alex Fajardo disse:

    Estou me arrependendo de não ter me esforçado para terminar as monografias antes e ter ido novamente colocar o pé no Morro.

    Deus continue com vcs e com eles, quando vcs voltarem !!

    Abçs

  6. beth bento disse:

    Não tem dinheiro no mundo que pague isso que vcs estão fazendo. Também não consigo expressar a minha gratidão a Deus por ter minha filha envolvida nisso tudo. Sinto uma vontade enorme de estar “fisicamente” aí. Não consigo conter as lágrimas cada vez que leio alguma coisa sobre o que tem acontecido por aí, hoje em especial pela Ingrid e a Sophia. Queridos com muita emoção deixo meu beijo carinhoso em cada coração aí presente.

  7. Duca Tambasco disse:

    Li como quem lê o roteiro de um filme, do tipo baseado em fatos reais.
    Um filme que no começo te apresenta os personagens, te familiariza com a estória, que te angustia, aflige e no auge trama, finalmente te leva às lágrimas.
    Mais uma vez sou grato a vocês que tem dedicado parte do tempo pra levar amor às essas pessoas.
    Amo vocês de todo meu coração,
    Em Cristo.

  8. Louvado seja Deus por essa obra. Obrigado pelo exemplo concreto que vcs estão dando. Muito Obrigado!

  9. Douglas Som disse:

    q Deus continue abençoando vcs ai no RJ!
    espero ouvir muitas historias!!
    aguardo a volta dos amigos!!!

  10. Marcos Paiva disse:

    é bom ver a igreja fazendo isso!!!

  11. Tibérius disse:

    não preciso dizer nada, só enxugar as lágrimas…

  12. Wagner Miotto Hernandes disse:

    Pessoal, estou acompanhando vocês diariamente. Depois da leitura só me resta louvar a Deus pela vida de vocês e continuar intercedendo com lágrimas. Que as pessoas do morro vejam Jesus em vocês e glorifiquem a Deus e que vocês vejam em cada pessoa ajudada a face de Jesus. Continuem servindo a Deus servindo as pessoas! Amém!

  13. Ana Elo disse:

    Mais uma vez fiquei emocionada e impactada com as coisas que estão acontecendo. Me vi aí com vocês.
    Gostei muito de ver a foto da Mayte e do Samuca com os líderes da comunidade. Como sonhamos por esses momentos de interlocução! Que bom que está dando certo.
    Tô muito feliz… vocês não tem noção!

    Um beijo e muitos abraços apertados…

    Estamos juntos!

  14. Fernanda Peixoto disse:

    E ai galera abençoada… Infelizmente esse ano nós da Igreja batista Central da Barra, não estamos participando ai com vcs, mas queremos que saibam que estamos orando por cada um, para que as bençãos do nosso Paizinho venham sobre todos vocês! Que possam estar fazendo o diferencial e indo ao encontro de cada coração perdido!
    Estamos vendo um melhor dia p/ ir visitá-los! tomara que dê certo! rs… Vamos entrar em contato!

    Abraços!

  15. Glauce disse:

    Me alegro pela presença de voces aí que certamente tem sido Sinal do Reino!

    As estorias só mostram como somos pequenos e como a misericórdia de Deus é grande!

    Gostaria muito de estar aí, como não pude… minhas orações e coração estão!

    Deus os abençoe e que o amor de Deus se revele através de suas vidas!!!

    Grande beijo a todos

  16. Brother Fabrício,

    fiquei emocionado com sua filha (a pequena Sophia) e as outras crianças. O Cristo já dizia que temos que aprender com elas o esquema do Reino, né?! Pois é meu camarada, que a dignidade das crianças e também de suas família, possam ser resgatadas pelo encontro com o Cristo por meio da ‘pegada’ do Pé no Morro.

    Jesus subiu o morro com a #IBABJovem.

    abraço fraterno em todos vocês!

    att

    Pr. Robinson

  17. Olá meus irmãos. Graça e Paz da parte de nosso amado Senhor Jesus.
    Acompanho sempre o trabalho de vocês através do site da ibab e louvo a Deus pela vossa vida e ministério.
    Estive lendo o diário que vocês postaram e vi que aí no borel vocês estão oferecendo oficina de biscuit. Então, me alegrei muito e quero compartilhar com vocês que eu sou artesã e trabalho com biscuit; sou professora desta arte maravilhosa e quero me colocar a disposição para ajudá-los nesta área caso precisem. Se quiserem conhecer meu trabalho acessem o fotolog. o endereço é http://www.fotolog.terra.com.br/biscuitdalela
    Moro em Nova Iguaçu e sou da PIB em K11. Servir ao meu Senhor junto com meus irmãos, cujo ministério eu tanto admiro vai ser um imenso prazer. Que Deus continue abençoando grandemente a vida de cada um de vocês. Um abraço, Valéria Guimarães

  18. Carol Brega disse:

    Mais uma vez em lágrimas!

    Não canso de ler! E a vontade de estar ai aumenta a cada momento! Como eu quero conhecer a Chacara do Céu! É lindo ver que para o nosso Deus não existem rivalidades que não possam ser quebradas! De fato, vcs estão fazendo valer aquilo que temos como missão! Ser um SINAL HISTÓRICO!

    Quase pulei de alegria de saber q o Vanderlei estará com vocês mais dias! Tenho um carinho especial pelo Salão de Beleza! Acredito na força desse trabalho com as mulheres! Os homens não tem idéia do quanto essas coisas para a mulher podem transformar questões internas, de alma! Não duvidem o quanto isso pode trazer cura na vida delas! Lembrem-se de dizer o quanto elas são lindas! Pois elas são a imagem e semelhança do nosso Pai! E não existe nada mais lindo que isso!

    A estória da Sophia é linda! Ela continua aprendendo muito sobre desconstrução! rs*
    Depois de ouvir o testemunho deles sobre o Morro do Borel, durante a Semana Jovem, nada mais justo do que eles terem a sua primeira experiencia lá!
    Fabris e Miry, Deus abençoe vocês, que família linda que vocês tem! Que Deus continue colocando no coração de vocês esse amor, cuidado e respeito pelas coisas do reino!
    Não vejo a hora de poder conversar com a Sophi sobre a subida dela no Morro! Tenho certeza que não vou conseguir controlar as lágrimas! Vou ter q abraçar muito essa minha amiguinha! =)

    Amigos, continuem com tudo!! Estamos ai em orações!! Não esqueçam tambem de acariciar com palavras, sorrisos e abraços as pessoas que estão ai o ano inteiro sustentando esse trabalho! Eles merecem nosso respeito e amor em todos os momentos!

    Saudades da comidinha preparada pelas mulheres!! Posso até sentir o cheiro!! Que delicia!!

    Muito beijos e abraços apertados!!

    Saudade!!!

  19. Magal disse:

    Aperta o coração ter vindo embora, tudo parece pequeno sabendo que estão aí e eu não.
    Mas a missão continua e espero rever todos o quanto antes, pra que as histórias sejam compartilhadas.
    Deixo registrada a fala que me marcou, na verdade é o que pensei na minha primeira vez de morro, e é justamente por que não vivemos no dia a dia essa disposição de servir e se doar? Por que não vemos os detalhes e as histórias com toda sensibilidade aqui no asfalto? Se a Soph aprendeu e ensinou tanto, quando vamos nós? Ou melhor, como?

  20. Thiago Barraka disse:

    É, foi o meu último dia com vocês. Mas somente em corpo, pois meu espírito, sentimento e coração estão aí com vocês.
    Pena não haver no post o relato sobre o multirão de iniciação da revitalização do Terreirão que fizemos. Vassouras, pás, sacos de entulhos, terra, sujeira; muita disposição dos meninos nisso tudo, varrer, carregar, exemplificar à comunidade.
    Mas foi feito, estava aí. Engraçado reparar no olhar da comunidade enquanto limpamos aquilo que não sujamos, olhar de gratidão. E fiquei sabendo que está melhor ainda agora, pós pinturas e a arte do amigo ECO do Borel.
    Partida difícil, mas como diz meu “amigo e pastor” Fabricio: como se termina é tão importante quanto se começa. E terminei surpreendido pela graça do Abba, através de todas as vidas ali do Borel, abraços e gestos, humanidades restauradas ao menos por aqueles momentos, pois o Reino do Abba é um acontecimento histórico, não um lugar específico. Gente tratada como gente! Grato ao Pai pela quebra de paradigma entre comunidades vizinhas (Borel-Chácara), antes inimigas, agora num processo de amizade.
    Pela devoção e entrega de todos da Jocum. Pelo espírito de companheirismo na equipe do IbabJovem, já na terça – imagino hoje então, nem se fala, sei o amargo na garganta!.
    Fica a gratidão do amigo, parceiro e irmão de vocês, por tão maravilhosa graça, de Jesus, em tudo e todos, por nós, através e apesar de nós.
    Os espero aqui amanhã.
    Abraços apertados!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s