Terceiro Dia – 28 de julho

Rio de Janeiro, 28 de julho de 2010.

DIÁRIO

Dizer que o tempo passa muito rápido não é um chavão, ele passa mesmo. Principalmente quando estamos envolvidos numa série de atividades que acontecem em vários locais simultâneos, atendendo um sem número de pessoas. Alguns de nós paramos para conversar hoje com o Jovino Neto, líder da base da Jocum no Morro do Borel. A conversa foi sobre como manter a vida dessas ações, de forma que não se configurem em ativismo, ações sem base reflexiva e sem potencial de transformação. Chegamos a duas conclusões. A primeira é que quem participa efetivamente dos processos de transformação da realidade na comunidade do Borel é quem mora aqui, quem fez daqui a sua casa, no caso, os missionários da Jocum e a própria comunidade. Mas e quanto a nós??? Ainda temos a segunda conclusão. Podemos, sim, participar dos processos de transformação dessa realidade através de nossas ações e atitudes, apoiando os missionários da Jocum , dizendo que não estão sozinhos, que, de perto e de longe, estamos juntos. Além disso, o Reino de Deus não é algo geográfico, um reino que se estende em fronteiras. Ele é um acontecimento. Sempre que a vontade de Deus é feita na terra, como nos céus, que a autoridade de Cristo e exercida através de nossos atos de amor e de justiça, que as pessoas podem ver as nossas boas obras e glorificar ao nosso Pai que está nos céus, o Reino de Deus acontece. Em cada oferta de amor para e dessas crianças aqui nesses dias, em cada mulher que tem sua auto-estima renovada e é lembrada do quanto é bela e amada, em pessoa que, de alguma forma, é restabelecida em sua dignidade, resulta num lampejo do que é o Reino de Deus, um acontecimento parcial agora, no tempo e no espaço, que se consumará de forma perfeita e plena na eternidade, onde o Borel será uma doce lembrança.

Crianças da Chácara do Céu


Amigas, voluntárias da Igreja Batista Peniel. Comunidade, servindo a própria comunidade

AÇÕES

Salão de beleza – atendemos quase 200 mulheres, contando com o apoio do Wanderley e 3 pessoas de sua equipe e de profissionais da comunidade. Isso é muito rico, termos profissionais da própria comunidade servindo na comunidade;
E.B.F.’s – foi o último dia das histórias e gincanas. Amanhã teremos um Kid’s Games, uma programação de jogos cooperativos para todas as faixas etárias. Hoje, principalmente na Chácara do Céu, as crianças estavam muito atentas e carinhosas. A barreira do desconhecido foi quebrada e, de alguma forma, nos sentimos parte também dessa comunidade;
Mutirão ambiental – Samuel e Maytê continuam suas andanças pelo Morro. Maitê é disciplinada, termina e fica aqui no “Terreirão” cercada de meninas. Samuel parece uma criança, faz sai catando lixo, se perde. Hoje ele nos relatou que um menino, depois de ver um lixo no chão, chamou a atenção de quem jogou, ele mesmo pegou o lixo, colocou no lugar e disse que isso não pode ficar no chão porque gera doença;
Oficinas – além do biscuit, começamos a de colar e chinelos hoje, com lotação total. Precisaremos comprar mais material amanhã. A Priscila Casareggio chegou com sua “trupe” e assumiu essa nova frente;
Dentista – contamos hoje com a presença do Alexandre Horvath, irmão do Pedro e do Toninho que também fazem parte da equipe. Ele já identificou que o grande problema aqui são as cáries geradas pela falta do mínimo de higiene bucal e que isso se resolve de forma mais efetiva através da prática da escovação, é claro. Já estamos pensando numa oficina bem didática para as crianças e de um tratamento preventivo com flúor;
Campeonato de futebol – Mais uma vez não conseguimos a liberação para o uso do “Brizolão” e fizemos o campeonato na quadra do aterro, no Borel mesmo. Desceram 3 times da Chácara do Céu, o que, pelos relatos passados foi um grande avanço. No final aconteceram alguns desentendimentos entre o próprio pessoal do Borel, mas coisa normal de futebol e tudo acabou bem. Subimos as ruas acompanhando o time vencedor, com suas medalhas e troféus, gritando: É campeãããoooo!!!!

Dama com pedras do chão. Criatividade a serviço da alegria


Caretas...rs

PONTO BAIXO
A derrota do São Paulo Futebol Clube na Libertadores…
PONTO ALTO
Em nosso momento de reflexão bíblica e conversa, o Fabricio sugeriu que cada um pensasse em sua própria “cena do dia”. Depois de um pouco de silêncio, ouvimos vários relatos. Sabemos que essas histórias têm sedimentado a ação do Espírito em nós e através de nós. Todos temos muitas histórias pra contar e sabemos que o Espírito terá o que colher depois desses dias aqui.

Tudo junto e misturado!

CENA DO DIA (Por Any Ribeiro)

Casa e família são dois termos que ganham espaço no meu coração sempre. Estar no Borel significa estar em casa, em família; amo tudo isso. São muitas expressões de carinho, tantas que me sinto constrangida. Olho nossas crianças e adolescentes tão vulneráveis à violência, à pobreza, à situações de risco, que mesmo no curto espaço de tempo de uma semana, me alegro, pois elas estão debaixo dos nossos olhos e cuidados; recebendo afeto e atenção.
Duas coisas marcaram meu dia. A recepção das crianças e as expectativas dos adolescentes. Fazemos parte da história de vida deles; o contrário também é verdade. Não mudamos a realidade, mas sinalizamos o Reino. Caminhamos juntos na construção de um sonho; um lugar de justiça, onde todos somos iguais.
Não é apenas mais um projeto, é uma parceria com o Grande Rei, uma aliança que durará a vida inteira. Percebo Deus através das pessoas. É possível ver Jesus, senti-lo das mais diversas maneiras. Ele passeia entre nós. Sorri conosco, chora com a gente, e celebra. Estamos colorindo o mundo de Deus, e é muito bom ser parte daquilo que Deus está fazendo na história. É lindo de ver e experimentar.

Anúncios
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Terceiro Dia – 28 de julho

  1. willian diana disse:

    Poh!!! pelo que eu vi no terceiro dias so tivemos ponto alto pq a derrota do São Paulo também é um ponto alto!!!! que Deus continue abençoando vocês a cada dia mais!!!!

  2. Juliano disse:

    Show!!!!!!!
    Deus abençõe vcs

  3. Mari Merlim disse:

    Aquele que semeia saiu a semear… e não há máquina que substitua ao trabalho daqueles que não trocam o privilégio de semear com suas próprias mãos.

    Deus nos rostos cansados, Deus nos sorrisos das crianças,
    Mas Deus também nos seus pés e mãos.

    Grata a Ele por isso.

  4. aquilabn disse:

    Hoje eu ficava pensando em vocês, no desejo que eu tinha de saber como estão acontecendo as coisas e do que já rolou. Esse foi o primeiro post de um dia em que eu não estava presente. E ajudou a sentir a vida que deve ter acontecido aí. O Reino acontecendo.
    Fico feliz porque vou conseguir aparecer nem que seja no último dia, ouvir a todos, ver e perceber o brilho dos olhos de cada um enquanto conta suas histórias. Ainda que não vá subir, vou poder ver o que do morro ficou em cada um nesses dias.
    E também postei no meu blog algo que fala um pouco dessa saudade que senti esses dias, de como vocês e as pessoas com quem vivi esses poucos dias, agora estão dentro de mim, e eu levo aonde vou, e me prendem, me chamam, me arrastam aonde quer que vão.
    Saudades

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s